Estudos

Funções do regente

Linguagem do regente
Posicionamento regente / coral
Postura do regente
Disposição do coral
Chefe ou líder?

FUNÇÕES DO REGENTE

  1. COORDENAR A ATIVIDADE DO GRUPO

1.1 QUALIDADES TÉCNICAS:

  • Ter experiência de comando.

    Ser experiente, saber comandar, organizar com competência, calma.

  • Consciência melódica, harmônica e rítmica.

    Saber indetificar, Interpretar sons agradáveis e sons sucessivos de uma ou mais frases musicais.

  • Visão global da peça.

    Conhecer o que está passando para o coral. Ser fiel ao documento (partitura) conhecendo a origem, sua história, a época.

  • Clareza de gestos.

    A linguagem gestual é rica e bem particular de cada regente. Esta comunicação deve ser entendida e sentida para ter efeito de dinâmica musical. Mais detalhes em "Linguagem do regente".

  • Domínio da peça

    Estudar com antecedência. Nem sempre as partituras são originais, são cópias de cópias, pouco legíveis e isso pode trazer uma série de transtornos. Corrijir as falhas, observar ritornellos, estrófes, solos etc. No caso de estar a partitura seriamente danificada, refazê-la, assim com certeza o regente dominará e conhecerá bem todos os detalhes da peça. Estudar naipe por naipe. Não existe algo mais desagradável em um ensaio do que o regente mudar, trocar, retornar a trocar certas notas. Normalmente isso não denota expressão de competência, trará insegurança ao grupo tornando o ensaio fatídico.

  • Psicologia de grupo

    É importante conhecer a personalidade e voz de cada coralista. Guiar e orientar os cantores. Motivar e incentivar acima de tudo ser um modelo e exemplo.

 

1.2 QUALIDADES HUMANAS

  • Sociabilidade

    Habilidade de compreender outras pessoas. Ter a capacidade de discernir e responder às mudanças de humor dos outros. Perceber sentimentos, motivações e preocupações dos outros.Ter capacidade de aconselhar e ser aconselhado. Bom senso e sensibilidade, com certeza são fundamentais.

    O coral exerce uma grande função social.

  • Liderança - CHEFE ou LIDER ?
    Chefes

     

    Líderes

     

    empurram

    puxam

    comandam

    comunicam

    são mestres

    são maestros

    são comandantes

    são treinadores

    são os donos da voz mais alta

    dos ouvidos mais acurados

    administra

    inova

    uma cópia

    uma original

    mantém

    desenvolve

    focaliza os sistemas e as estruturas

    inspira confiança

    pergunta "como" "quando"

    pergunta "o quê" e pôr quê?"

    um bom soldado

    O Líder é ele mesmo.

    Lider quer dizer "guiar e orientar as pessoas", mas também motivar e incentivar. E acima de tudo ser um modelo e exemplo. Para conseguir tudo isso, temos que estar em dia com a gente: sem dívidas, sem problemas não resolvidos, sem dilemas não refletidos, sem atrasos e confusões.

  • Personalidade

    Ter o bom caráter, qualidades de um bom regente, ter consciência de sua importante função.

  • Contrôle emocional

    Ter domínio sobre sua própria emoção e a emoção do grupo, orientando a todos quando necessário.

  • Humildade

    Uma virtude admirável em um regente, ser modesto.

  • Diálogo

    Solucionar problemas e resolver conflítos. Negociar; diplomacia e relações públicas são importantíssimas para obter sucesso no diálogo. Na prática é: tentar manter a calma, encontrar um caminho do meio ver as coisas de vários ângulos, analisar outras alternativas. Conhecer a opnião de outros. Muitas vezes ficamos martelando num só ponto de vista quando a saída está muito mais perto do que imaginamos. Negociar é uma arte tanto quanto reger.

  • Experiência de vivência grupal

    O conhecimento e o estudo adquirido pela prática do exercício do regente ao grupo.

2. INSPIRAR O GRUPO

2.1 QUALIDADES TÉCNICAS

  • Dinâmica musical

    Tem como objetivo principal a conversação do estudo musical, o som, a grafia da música, a expressão, dar vida a música.

  • Visão plástica e sitêmica da peça

    Capacidade de plamar a fisionomia da peça. Ser capaz de modelar, preparar o grupo para dar expressão conforme o sentido dado pelo autor da peça.

  • Fazer do grupo um instrumento vivo a ser tocado.

    Cada cantor é um unstrumento, uma ferramenta de trabalho. Dar a eles a satisfação e o prazer de estar envolvido com a música.

  • Fotografar para o grupo a mensagem da peça.

    É memorizar e depois retratar, reproduzir a imagem do tempo, a história e ambientar o trabalho da sua época.

2.2 QUALIDADES HUMANAS

  • Vivência da Mensagem da peça.

    É preciso experiência ao reger. Dominar a leitura musical, A letra, a mensagem. Conhecer sua tradução caso seja em outro idioma. Saber dominar situações.

  • Ser artísta e não artífice.

    Ser original. Reconhecer que seu trabalho é uma dádiva. Que é importante para sua vida e para os demais participantes. Não fazer por obrigação ou de maneira mecânica.

  • Representação mental da peça.

    Estar consciente do que irá reger.

  • Doação ao grupo.

    Estar relacionado ao grupo de corpo e alma.

  • Comunicação. (quase telepática) com o grupo

    Estar atento ao progresso do grupo. Conseguir prever e interpretar os diversos rumos que o mesmo pode seguir. Direcioná-los conscientemente.

  • Independer da parte orgânica da peça.

    Organizar a peça, letras. Estar pronta, estudada, fotografada, memorizada e reger com liberdade e prazer.

 

O TRIÂNGULO DA REGÊNCIA PLENA

Tripé de fundamentos apra a realidade sonora efetiva.

Três forças interdependentes, conjugadas no ato de reger, devem ser levadas em conta, para a realização da obra plena.

1. O AUTOR:

Respeito à criação e mensagem do autor da obra.

Conhecimento do seu estilo, sua personalidade artística e sua obra.

2. O EXECUTANTE:

Fazer do executante um instrumento vivo, de mostragem da mensagem do autor, sem perda da sua identidade própria.

3. O OUVINTE:

Atender para o ouvinte interessado último no resultado sonoro e na mensagem.

Atender para sua capacidade, seus anseios e suas necessidades humanas e culturais.

 

FORMA GEOMÉTRICA
FORMA NATURAL

Posição equilibrada com o uso do estrado.

Posição ideal do regente em relação ao côro.

O Teclado do regente é a área de abrangência dos seus braços e mãos, para cima, para os lados e para a frente. Nunca para baixo, ou para trás.

EVITAR
POSTURAS CORRETAS

 

Soprano
Contralto
Tenor
Baixo
       
  • Cada cantor deve estar consciente e seguro no repertório
  • Tranquilidade e confinaça entre regente e coral.
  • Cantor visualizando o regente
  • Equilíbrio na intensidade das vozes.
Soprano
Contralto
Tenor
Baixo
       
Soprano
Contralto
Tenor
Baixo
       

 

As vozes do centro poderão contribuir para a afinação em acordes mais abertos.

Sistema tradicional.

O mais utilizado pela maioria dos regentes por estar também de acordo com a formação dos instrumentos de uma orquestra. Instrumentos de som gudos do lado esquerdo e graves à direita..Alguns regentes, invertem esta colocação.

Soprano
Contralto
Tenor
Baixo
       

 

 

 

 

Conclua o Curso e receba o seu certificado. Registro Nº 109 na AEMP - Associação das Escolas de Música do Paraná. Informações:

Material didático de apoio aos regente e cantores..

 

 

REGÊNCIA E TÉCNICA VOCAL  - GERAL

Curso geral

FUNÇÕES REGENTE

Topo Funções Regente

 

Técnica Vocal

 

 

© valdo 2006